terça-feira, 1 de abril de 2008

Ataque ao picnic

Num lindo domingo de sol em Sydney, no comeco do outono, o programa ideal e um picnic no parque!

O tempo ja esta agradavel, nao e mais um calor insuportavel e os dias sao belissimos.

La fomos nos (eu e Lele) com a nossa sacola, cangas, almofadas da sala (deixa o proprietario saber!) e livros para o parque que tem a uns 3 minutos caminhando de casa.

O parque fica na area da Universidade de Sydney e e como se fosse parte do campus. La tem uma piscina publica enorme aquecida que vc pode pagar e usar. Alias, tem varias assim espalhadas pela cidade.

O picnic estava otimo, extremamente agradavel, o parque muito calmo e bonito.

Pessoas, bebes, rodinhas de picnis, caes, outros caes e ficamos comentando sobre a educacao e bom comportamento de um grande e preto que corria atras da bolinha e trazia na mao do dono sem parar, ao contrario do que o ex-nosso pequeno e genioso Nilly (Picolino para os intimos) estaria fazendo se estivesse por ali: ja teria sentado pra descansar, levado a bolinha pra onde ele quisesse, feito festa pra quem passasse, etc...

Ate que surge do nosso lado um tipinho bem parecido com ele.

E claro, correndo do dono, indo pra onde ele queria, fazendo festa pra gente, e concluimos que isso nao era dele... E coisa de pequenas bolinhas fofinhas de pelos!

Ate ai tudo bem! Quando resolvemos ir embora (o Le ja tinha ate se levantado do chao) surgiu um outro cao na historia que resolveu vir brincar com a bolinha fofinha.

No melhor estilo pega-pega, eles resolveram comecar a correr um atras do outro. So que o ponto que escolheram para girar em volta era, nada mais nada menos, que EU!!! Em cima do nosso territorio de picnic!!!

Pra nossa sorte as comidas ja estavam guardadas.

Eu ria tanto da cena que nao conseguia me levantar do chao. E la ficaram os dois, girando em circulos a mil por hora em volta de mim, passando por cima da canga, mochilas, almofadas, etc...

A dono do segundo cao apareceu dali a pouco correndo, pedindo mil desculpas, e quando soube que o branquinho nem nosso era, nao soube onde enfiar a cara...

Mas tudo bem! A gente ama tanto esses bixinhos que nem se incomodou com a bagunca!

Um comentário:

cleo disse...

Só p/ lembrar : o MEU Nily é incomparável....
Cleo