quarta-feira, 23 de abril de 2008

Alô, é ele mesmo. (Ah, Não entendi!!!)

Só pra minha esposa não dizer que só ela escreve no Blog vou deixar minha mensagem da semana falando um pouco da minha primeira experiência em atender telefones dos AUSSIE (apelido dos Australianos) na minha busca por emprego.



Diferente um pouco do Brasil aqui na Austrália as empresas costumam fazer uma mini entrevista por telefone antes de te chamar pra entrevista pessoal. Já não é fácil entendê-los pessoalmente, e pelo telefone então nem se fala.No início usei a tática de não atender o celular e depois pegar o recado na caixa postal para poder me preparar melhor e não ser pego de surpresa. Na primeira ligação que recebi e fiz isso, mal pude entender o telefone que a pessoa deixou para eu retornar a ligação, quanto mais seu nome e nome da empresa, ou seja a estratégia não foi tão boa.



Resolvi então atender o telefone. A diferença já começa no simples ato de atender o celular no meio do dia e ter que dizer Hi! ou Hello! Yes Liandro speaking! ao invés de ALO! As primeiras frases são as mais fáceis pois não passam do Como vai!! Tudo bem!! Tudo!!! e assim por diante (igual as que aprendemos no curso de Inglês). O problema começa quando eles desembestam a falar rápido, sem sequer respirar, usando gírias e expressões locais que, na primeira, segunda, terceira... vez que vc ouve, não entende bulufas e diz: ahã... ahã e o maluco continua falando como um trator.



Neste momento que vem a pergunta e vc precisa responder. E ai??? Primeiro que eu só percebia que ele tinha perguntado alguma coisa pq ele havia ficado 1 segundo sem falar nada. Segundo, se mau eu percebia que ele tinha me perguntado algo o mais difícil era saber o que ele tinha perguntado. Nesta hora ou vc dá uma de loco e responde qualquer coisa ou pede pra pessoa repetir a pergunta, pois vc não escutou bem, que era o que eu fazia.



Depois disso a pessoa repetia a pergunta, eu conseguia entender mais algumas coisas (eu acho) , respondia a pergunta e desta forma ia até finalizar a ligação.



Com o passar dos dias isso vai melhorando e vc começa a entender o sotaque, gírias, expressões comuns e ai as coisas vão ficando mais fáceis e as conversas fluem melhor.



Bom, o que importa disso tudo é que eu vim pra cá para isso e imaginava que passaria por situações como essa, no entanto a experiência está sendo maravilhosa e muito proveitosa com toda certeza.



Abraços

Um comentário:

Rogerio disse...

haha.. e nessa, sem chance de conseguir agenda uma entrevista então né...?